TAROT PARA INICIANTES - COMO ESCOLHER UM DECK?

7/19/2018


Separei algumas dicas para te ajudar a decidir qual o melhor deck para começar a ler o Tarot 

Antes de tudo quero dizer que você não está só nesse dilema. Acredite, comprar um tarot não é nada fácil! Seja iniciante ou um profissional experiente essa pode ser um tarefa incrivelmente complicada. Isso porque há, literalmente, centenas de baralhos diferentes, todos com seu próprio simbolismo, energia, histórias, mitologia e arte.

Então, por onde começar? Como peneirar a vasta gama de opções para encontrar um Tarot para chamar se seu? Aqui estão 10 conselhos para descobrir o deck perfeito para você.

1. Leve em consideração observar se há uma conexão pessoal e intuitiva com as cartas

Pra mim, a primeira forma de escolher um Tarot é encontrar um que você se conecte. Sabe aquela coisa de olhou e sentiu que algo foi criado para você? Sim, temos essa conexão com muitas coisas e com um deck não é diferente. Saiba que é irrelevante se seu melhor amigo acha incrível o Wild Unknown , pois você pode comprar e ele simplesmente não fluir; você vai manusear as cartas e não conseguirá avançar. Também não importa se a maioria diz que o ideal é iniciar com um Rider Waite. Se você tem certeza que prefere o Tarô Zen de Osho certamente esse é que será perfeito para ti! 

Se der para ir a uma loja física, não hesite! Vá até lá e manuseie todos os decks disponíveis. Observe a energia que sente, se houve uma conexão especial. Prestar atenção é fundamental. Se não for possível e a compra tiver de ser online, explore todas as possibilidades. Vídeos, resenhas, tiragens, tudo é importante.
  

2. Analise minunciosamente as imagens de cada arcano

Nessa primeira impressão que citei, é imprescindível que dê atenção especial às figuras e formas que são apresentadas nas cartas. Presencialmente ou online, estudar a simbologia de cada arcano é fundamental. Como elas se apresentam? Como se dá a história da jornada dos Arcanos Maiores? E os menores, são de compreensão razoável? Não esqueça que você está começando e todo começo deve ser feito, sim, pelo começo! Não adianta escolher um baralho que é mega lindo, mas que você terá bastante dificuldade, onde é bem provável que ele seja esquecido num canto qualquer. Com as novas artes algumas simbologias são perdidas e isso pode complicar a interpretação. Lembre-se que não há nada mais triste do que um Tarot não lido.

3. Considere o seu nível de experiência

Mesmo que você sinta uma conexão muito forte com o Tarot Shadowscapes, por exemplo, é necessário ter mente o seu grau de aprendizado. Não adianta escolher algo tão complexo, pois isso pode acabar te desestimulando a estudar. Não é por acaso que a grande maioria indica o Raider Waite, um dos baralhos mais populares do Tarot, para quem está começando. Ele é fácil de entender, as imagens são diretas e práticas e há uma enorme quantidade de informações disponível para esse deck. 

O que falei acima é que você só deve optar por esse se sentir uma conexão, pois há outros igualmente simples. Escolher entre um deck moderno ou tradicional é uma boa forma de decidir. Entre os antigos estão o Tarot de Marselha , o de Visconti e o Waite. Já os modernos há o Wild Unknown, o Fountain Tarot ou o Starchild.

Digo por experiência própria: pessoalmente, EU AMO os decks antigos, mas o primeiro que comprei foi o Tarô Zen de Osho. Só que mesmo achando lindo e me ajudando até certo ponto, me encontrei mesmo com o Marselha.

4. Confira o livrinho de apoio

A maioria dos baralhos vem com um livro explicando a obra de arte e os significados de cada carta. No entanto, alguns decks têm mais informações do que outros e alguns podem até não ter informação alguma! No caso de não possuir ou ser não ser suficiente, procure online para ver se há um blog ou um e-book que explique as cartas com mais detalhes. Esse ponto merece atenção, pois é muito bom usar a intuição, porém é o estudo que vai te possibilitar leituras corretas. 

5. Encontre um tamanho adequado

Sim, há cartas de tamanhos diversos, desde as mini até às super. Considerando que você terá de embaralhar e usar em diferentes spreads (métodos de tiragem) é importante escolher cartas confortáveis. Cartas enormes podem ser ótimas para leituras ou celebrações em grupo. As médias podem ser melhores para leituras de clientes presenciais ou leituras pessoais. Já as mini são perfeitas para caber na bolsa e levá-las com você por aí. 

Isso é particularmente importante para quando você manipula e embaralha as cartas. Se elas forem muito grandes ou muito pequenos, pode se tornar desajeitado o modo como você as tira. Então, se possível, antes de escolher um baralho, manuseie as cartas e pratique embaralhá-las.

6. Considere como você deseja usar o Tarot

Pense sobre que tipos de leitura você quer fazer e como você deseja se conectar com suas cartas. Está tentando encontrar paz e tranquilidade para sua vida? O Tarô Zen de Osho pode ser o deck ideal. Quer se conectar com sua deusa interior? Então considere escolher o Tarot da Deusa, ele é perfeito nesse sentido! Tem uma paixão pelo ritual e prática baseados na terra? Então confira o Druid Craft Tarot. Deseja ser tarólogo profissional? Considere ter vários baralhos! Dependendo do que for mais adequado energeticamente para seu cliente e situação você terá um oráculo ideal. 

Há tantas opções! 

8. Verifique a qualidade

Sim! Há diversos tipos de materiais. A maioria das cartas de Tarot terá uma boa espessura para garantir que você possa continuar usando-as por muitos anos. No entanto, pode haver algumas reproduções mais baratas que não são de alta qualidade e o papelão pode rasgar facilmente ou ser danificado muito mais rapidamente, principalmente nas laterais... O ideal é optar por bons decks e evitar  esses mais inferiores, o que vai ser importante se você estiver planejando usar as cartas regularmente.

9. Não tenha medo

Mesmo que você seja a pessoa mais decidida pode, sim, bater aquela insegurança na hora de comprar seu Tarot. Não deixe que isso abale sua confiança! Olhe, pesquise, pergunte aos mais experientes. Não fique com dúvidas por ter vergonha. Todo mundo começou um dia, certo?

10. Saiba lidar com a frustração

Mesmo seguindo essas e outras dicas é possível que você não se sinta totalmente satisfeito com sua escolha. Mas, quer saber? Tudo bem! Conheço inúmeras pessoas que mesmo com bastante vivência acabou comprando um deck que não se identificou. Acredite, isso é bastante comum. Com o passar o tempo e a experiência a tendência será acertar. Não desista, ler o Tarot é algo incrível, transformador! 


E então, preparado para encontrar seu novo deck favorito?
Você encontrará a maioria dos baralhos que citei na Amazon ou em alguma loja/livraria perto de você! Qualquer dúvida, estou a disposição para te ajudar. Pode deixar registrado nos comentários ou me mandar uma mensagem pelo link contato.

Desejo que suas leituras sejam sempre as que precisar! Beijos! ✨

Você também pode gostar

10 comentários

  1. acho bem interessante esse universo e o quanto ele possui um leque tão vasto de opções!
    não sabia que existia vários tipos de baralho! gostei bastante do teu post ♥

    ResponderExcluir
  2. Nunca entendi sobre tarot, na verdade, nunca pesquisei sobre. Agora tenho uma base, vou me aprofundar no assunto, adoro esse tipo de coisa!

    ResponderExcluir
  3. Há algum tempo tive vontade de comprar um tarot, eu até procurei uns na internet mas não comprei, faltou confiança xD. Agora com suas dicas acho que vou acertar na compra ^-^...
    Nem sabia que dava pra comprar tarot na livraria =O

    ResponderExcluir
  4. Apesar de achar o Tarot algo incrível, e admirar muito quem consegue mexer com ele, não sei se é algo que eu escolheria para lidar hehe, não sei porquê. Tenho uma amiga que, assim como eu, estuda bruxaria natural, e ela adora Tarot. Eu, por ora, não me aprofundei tanto.
    Adorei as dicas do post. É algo bem intimo, acredito que exija certo cuidado na hora de escolher <3

    ResponderExcluir
  5. Eu não fazia a minima ideia de que existisse tantos tipos de baralhos assim! Imagino que seja complicado escolher mesmo e que as vezes a pessoa precise experimentar mais de um estilo para ver com o qual se adapta. É um mundo bem curioso esse :)

    ResponderExcluir
  6. Isso de se identificar é tão importante... Tenho uma amiga que tem dois decks e ela simplesmente não consegue ler direito com um deles! Ela trava, fica tensa... Já com o outro é muito louco, chega num ponto que a energia fica tão forte que ela já vai sentindo o mesmo que a pessoa!
    Tem tempos que ninguém lê cartas pra mim... Sinto saudades!

    ResponderExcluir
  7. Conheci uma moça quando era mais nova que amava tarot e afins e ela falava com tanta paixão e amor dos baralhos dela que era incrível. Ela é uma pessoa muito alto astral e zen, amava conversar com ela.

    Eu sei que há muitos baralhos, mas não sabia que há um tipo específico para cada um, isso é algo interessante. Seu post foi bem completo e achei sua escrita muito boa, parabéns.

    com amor, Eva
    amavelgirassol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oii! :)
    Acho incrível que consegue lidar com ele, sempre tive curiosidade para conhecer, mas nunca fui atrás. Vai entender... Acho que eu falharia miseravelmente na parte de lidar com a frustração. Isso me faz desistir, algumas vezes.

    Mas não sabia sobre os tamanhos diferentes de cartas, acho que tenho tão fixo a imagem que aparece em filmes, novelas, que nunca tinha parado para imaginar que houvesse variações.

    Beijos
    www.ventodoleste.com.br

    ResponderExcluir
  9. Apesar de não entender tanto, eu adoro esse universo e curtir demais esse post. É mega interessante saber mais sobre as cartas e principalmente, a lidar com elas. Beijo! :)

    ResponderExcluir
  10. Vou começar a pensar a respeito, primeiro tenho que cuidar da mente rsrsrsrs

    ResponderExcluir

É muito bom ter você por aqui! Não deixe de compartilhar sua opinião comigo! ❤